BR-304 uma promessa Tabajara

Em por Gustavo Negreiros
Atualizado em 19 de dezembro às 09:50

Tweetar

 

http://youtu.be/toFVFqNsGLA

A cratera de Mãe Luiza

Em por Gustavo Negreiros
Atualizado em 8 de dezembro às 09:54

Tweetar

Assista vídeo:

 

http://youtu.be/wbbOlwwXuAo


Dura realidade do Brasil

Em por Gustavo Negreiros
Atualizado em 5 de dezembro às 18:02

Tweetar

 


Só pão de queijo

Em por Gustavo Negreiros
Atualizado em 1 de dezembro às 09:16

Tweetar

Quem tiver com fome e for pegar um voo no aeroporto de São Gonçalo, tem que se contentar com Pão de queijo, o único restaurante que funcionava no local fechou as portas. O que já era ruim, o restaurante era de péssima qualidade, piorou.

O aeroporto deve ter o conceito de spa moderno, sem comida e muito calor.


Elefante branco

Em por Gustavo Negreiros
Atualizado em 1 de dezembro às 09:02

Tweetar

O antigo aeroporto Augusto Severo é uma prova viva que no Brasil o dinheiro público não é respeitado, depois de passar por reforma foi fechado e agora abandonado. Com tantas demandas, o prédio é abrigo de baratas e ratos.

A construção do aeroporto de São Gonçalo demorou mais de 16 anos, tempo teve de sobra para debater o assunto.


Economia cresce 0,1 no trimestre

Em por Gustavo Negreiros
Atualizado em 28 de novembro às 11:22

Tweetar

Pronto, saímos da recessão! O Brasil voltou a crescer, tecnicamente não estamos em recessão, apesar da economia caminhar a passos de tartarugas.

O crescimento econômico do 3º trimestre foi 0,1% superior ao 2º trimestre. Já podemos comemorar.

 


Mesmo com inúmeras correntes o PT fica em silêncio

Em por Gustavo Negreiros
Atualizado em 24 de novembro às 09:49

Tweetar

O Partido dos Trabalhadores (PT) tem inúmeras correntes, cada uma com nome mais pomposo, adoram uma tal de “plenária”, passam horas debatendo o nada, mas quando o assunto é corrupção no governo Dilma a culpa é da “imprensa golpista”.

As correntes, alas e facções do PT tem algo em comum, a visão míope em relação a roubalheira no governo, é como se o caso Petrobras não existisse. O partido quase perdia a presidência da república as eleições esse ano, pelo jeito não entendeu o recado.


Tudo ótimo com a economia, por que mudar?

Em por Gustavo Negreiros
Atualizado em 24 de novembro às 09:07

Tweetar

O discurso da campanha de Dilma é que estava tudo ótimo com a economia, mas pelo jeito o ótimo não estava tão bom assim. A presidente Dilma prepara mudanças na equipe econômica atendendo apelo do mercado, apavorado com o desaquecimento da economia e descontrole nas contas do governo.

A equipe nova não foi anunciada ainda porque o governo espera fazer ajustes no rombo das contas públicas e o crédito da lambança vai cair nas costas de Mantega e sua equipe.


Obras paralisadas

Em por Gustavo Negreiros
Atualizado em 24 de novembro às 08:55

Tweetar

O DNIT vem paralisando obras em todo país. O Rio Grande do Norte também sofre as consequências, a duplicação da Reta Tabajara foi paralisada na semana seguinte as eleições. Coincidência?

Várias construtoras estão reclamando de pagamentos em atraso, parece que muita gente terá o final de ano magro, pisaram no freio do PAC, que já era parado.


Acredito na inocência de Júlio

Em por Gustavo Negreiros
Atualizado em 21 de novembro às 00:08

Tweetar

Hoje o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte não aceitou a apelação do meu amigo Júlio Protásio contra a decisão proferida no 1º grau, diminuiu a pena imposta, o que fez mudar o regime, passando do semiaberto para aberto e transformado em pena restritiva de direitos. Apesar de já ter sido julgado por quatro juízes, um no 1º grau e por 3 agora no 2º grau, não concordo com a decisão, só consigo observar o dinheiro saindo do corruptor e chegando nas mãos de três vereadores, nenhum deles é Júlio, mas isso é uma questão técnica, Júlio tem brilhante advogado que vai conseguir reverter essa decisão de hoje em instância superior.

O que vou falar aqui é de Júlio, um sujeito que conheço há 17 anos, frequento sua casa, já briguei com ele, nossa amizade já teve altos e baixos, mas sempre com muito respeito, carinho, tenho o prazer de conhecer o Júlio fora do palco político, por isso escrevo esse texto, porque de fato acredito na sua inocência, por conhecer seu comportamento e índole. Observo muito as pessoas pela duração das amizades, desde que conheço Júlio as mesmas pessoas, os mesmos amigos acompanham ele, o círculo de amizade cresce, mas a grande maioria dos amigos são os mesmos, tamanho o zelo que ele tem pelo grupo de amigos.

Júlio é formado há uns 14 anos, é advogado, mas atua como político, nesse tempo constituiu como patrimônio um apartamento de 100m², em um edifício com mais de 25 anos de construído, financiado por inteiro pela Caixa Econômica, tem dois carros, o total líquido do patrimônio não chega a R$ 200 mil, deveria ter seguido a carreira da sua formação, era muito mais negócio. Hoje tem que prestar contas a sociedade por causa de frase mal interpretada.

Responder uma ação penal por se só já é uma tortura, cada movimentação processual de fato “movimenta” a vida da pessoa, é uma angustia sem fim, aflição permanente, é aquela dor fina que não para de incomodar, mata a alegria, a conta disso para a saúde vem anos depois, o organismo sofre. Por diversas vezes estava ao lado de Júlio nessas movimentações, inclusive no dia da sentença de 1º grau. Sei, quer dizer, imagino o tamanho da dor pelo que observei. A dor não é só dele é extensiva a esposa, a mãe e familiares.

Acompanhei duas das três campanhas de Júlio, chega a ser engraçado a forma que é estrutura a campanha para sair nas ruas, um monte de amigos correndo para vender senhas de adesão a almoço, poucos reais para fazer adesivos, fotos, só lembro do falecido Marinho correndo para organizar as carreatas de Júlio, cada voto conquistado uma vitória, votos difíceis já que poder econômico Júlio não tem. São coisas banais que a dificuldade para conquistar só sabe quem acompanha.

As extravagâncias de Júlio é uma cafeteira que é mais simples que a da minha casa, um ar-condicionado na sala, gosta de comer Mcdonalds, adora uma bagana, vive brigando com a balança, de dígitos o problema dele é entre dois ou três, porque vive sonhando em pesar menos de 100 quilos. É um sujeito simples com hábitos normais que a vida armou uma armadilha (ficou estranho armar armadilha, mas é isso).

Júlio é um jovem sonhador e idealizador, que pode ter perdido hoje, o que é normal na vida, mas que não vai desistir. As derrotas servem no mínimo para o processo de amadurecimento, o que de fato tem acontecido com Júlio, apesar do preço ser muito alto. Confio nele e na sua inocência.