Em

Cidades

Governo lança projeto que norteará desenvolvimento econômico no Estado


Por Ciro Marques

O Governo do Estado começou nesta segunda-feira (15) a contagem regressiva para a criação do Plano de Negócios do RN – mesmo ainda não havendo previsão de quando essa contagem chegará ao “zero”. Isso, porque foi assinado no final desta tarde, em parceria com a Federação da Indústria do Rio Grande do Norte (Fiern) o projeto Mais RN, que promoverá uma verdadeira varredura, segundo o Governo, na economia do local, apontando suas técnicas produtivas atuais, suas qualidades e suas necessidades de infraestrutura.

Amaro Sales, presidente da Fiern, e Rosalba Ciarlini, governadora

“Esse plano será desenvolvido por meio de uma parceria com a Fiern e também as federações da Agricultura, do Comércio, com a classe empresarial, afinal, foram mais de 100 grupos de empresários ouvidos nestes últimos três meses, só para lançar o Mais RN”, afirmou o secretário do Desenvolvimento Econômico, Rogério Marinho, ressaltando que o Mais RN, na verdade, está em sua fase de estudo e que, ao final, se terá um plano de negócios “que vai atravessar governos e dará segurança ao empresariado para investir no Estado”.

Os dados do Mais RN estão disponíveis para todos por meio de um aplicativo virtual, que poderá ser baixado para consulta, estudo e análise, facilitando a “tomada de decisões” do empresariado e, também, dos poderes públicos. “Com esse projeto nós poderemos saber exatamente onde estão os gargalos da produção do Rio Grande do Norte e desenvolver projetos para solucioná-los”, analisou Rogério Marinho.

É bem verdade que, segundo o próprio Governo do Estado, entre os gargalos, pelo menos dois já são conhecidos: a falta de ferrovias que unam as regiões produtivas do Rio Grande do Norte e, também, a ausência de um porto instalado no litoral Norte potiguar, para escoamento da produção. “Temos certeza que esse projeto ficará pronto rápido, porque já dispomos de muitas informações. Nosso banco de dados já é amplo”, afirmou a governadora Rosalba Ciarlini sem, no entanto, definir uma data específica.

Rogério Marinho apresenta o Mais RN: projeto atravessará governos

Segundo ele, o projeto funcionará como uma agenda econômica do Estado. “Inicialmente faremos um diagnóstico junto ao grande acervo que o Estado já possui com diferentes projetos ao longo dos anos. Iremos atualizar e customizar esses projetos, depois consultar a população nas diferentes zonas geográficas e conversar com a academia. A partir daí, as oportunidades de negócios e a necessidade de intervenção na infraestrutura do Estado serão identificadas”, esclarece o titular da Sedec.

Além dos projetos de infraestrutura, o presidente da Fiern, Amaro Sales, acredita que o fundamental é que o Estado passará a ter, com o Mais RN, um plano de negócios que norteará o empresário e a indústria potiguares. “Vamos ter um projeto que possa olhar no futuro, independentemente de quem seja o governante, para que o empresário possa ter segurança, sem ter que pedir favor a ninguém”, analisou.O presidente da Fiern, Amaro Sales, destacou que este projeto é inédito. “A Federação das Indústrias irá contratar a empresa para desenvolver o estudo e o Governo do Estado, através de dados já existentes, possa alimentar este projeto para que possamos desenvolvê-lo. A partir do MAIS RN, o Estado começará a planejar 20 anos na frente”, pontua Amaro Sales.

Governadora assina a criação do Mais RN

Atualizado em 15 de abril às 20:18


Comentários