Em

Esportes

Exposição exibe peças das conquistas brasileiras em copas do Mundo


Por Bruno Araújo

“A seleção brasileira é a pátria em chuteiras”. Criada pelo escritor e jornalista Nelson Rodrigues (1912-1980), a frase serviu de inspiração para a expressão “A pátria de chuteiras”, adotada nas ações de comunicação do governo federal para a Copa do Mundo de 2014, no Brasil.

slogan está presente no selo especial lançado para o evento esportivo do próximo ano e também dá título à exposição inaugurada na última terça-feira (1º), no Espaço Cultural Furnas, em Botafogo, zona sul do Rio.

O acervo reúne relíquias de jogadores campeões mundiais de futebol, como chuteiras, bolas, camisas e medalhas e outras peças que guardam a memória dos títulos conquistados pelo Brasil nas Copas do Mundo de 1958, na Suécia; 1962, no Chile; 1970; no México; 1994, nos Estados Unidos; e em 2002, no Japão e na Coreia do Sul.

A exposição foi idealizada pelo ex-jogador Carlos Alberto Torres, capitão da seleção brasileira no tricampeonato e hoje presidente da Associação Brasileira de Campeões Mundiais de Futebol.

“As pessoas que gostam de futebol certamente vão achar muito interessante conhecer os itens dos nossos títulos mundiais e reviver os anos de glória”, disse Carlos Alberto. A medalha do capitão do tricampeonato mundial é um dos destaques da mostra, que já passou por São Paulo e Curitiba e chega agora ao Rio.

A exposição Pátria de Chuteiras tem entrada franca e poderá ser vista até o dia 31 deste mês, de terça-feira a sexta-feira, das 14h às 18h, e sábados, domingos e feriados, das 14h às 19h. O Espaço Cultural Furnas fica na Rua Real Grandeza, 219, em Botafogo, zona sul da cidade.

 

Atualizado em 2 de outubro às 15:21


Comentários